NotíciasO fim das pedaladas

As ciclofaixas tiveram início em 2009, na gestão Kassab, no entorno do Parque Ibirapuera, mas foi na gestão de Fernando Haddad que cresceram rapidamente, chegando 117 km
6 de setembro de 201999

É impressionante como alguns odeiam a bicicleta.

Não há outra justificativa para apatia e falta de políticas públicas de incentivo e ampliação das ciclovias e, de forma específica aqui, nas ciclofaixas.

Foi com muito espanto que recebemos a notícia que, desde o dia 1 de setembro, as ciclofaixas foram interrompidas por “falta de uma empresa para patrocinar o serviço”.

Ora, o Bruno Covas não sabia que o contrato com a empresa estava acabando e que ela não iriam continuar a parceria?

Um governou “amigo” das PPPs (Parcerias Público Privadas) não prestou atenção nos fatos ou é má vontade?

Doria, quando assumiu a prefeitura de SP, deixou claro: “vamos acabar com as ciclovias”. Bruno Covas parece ter a mesma opinião.

 

IRRESPONSABILIDADE!

Os 117km de ciclofaixas, distribuídos em regiões próximo ao metrô de São Paulo, vai muito além da possibilidade de pedalar com segurança junto com seus filhos.

É uma maneira da sociedade retomar o espaço público que, diariamente, é destinado apenas aos veículos motores.

É também uma fonte enorme de geração de renda e empregos, ainda que de maneira informal.

Em média, cada cidadão envolvido no trabalho de domingo, recebe entorno de R$ 150,00 por domingo trabalhado.

É quase um salário mínimo se trabalhar os quatro – ou cinco – domingos no mês.

Fora isso, ainda tem a prestação de serviços, como venda de água de coco, de água, de isotônicos, consertos de bikes e uma variedade de outros trabalhos que só são possíveis nesses locais por conta das ciclofaixas.

Em Guarulhos, a situação é ainda pior.

O prefeito Guti sequer tentou uma parceria público-privada, vem precarizando a prestação de serviço e pronto.

Em muitos domingos a ciclofaixa de Guarulhos simplesmente não ocorre, sem explicação.

O que esses administradores têm em comum?

A palavra Anti-PT na língua.

Me parece que ser Anti-PT é ser anti-povo. Anti-políticas-públicas.

Endereço

Câmara dos Deputados
Gabinete 239
Fone: (61) 3215-5239

Escritório
Avenida Esperança, 720 – Vila Progresso
Guarulhos/SP
Telefones: (11) 2408-1274 | (11) 2408-5875

faça parte do nosso mandato

Receba nossos informativos por email e whatsApp

 

Alencar Santana, 2013 © All Rights Reserved