Destaques-listaNotíciasCorrupção Tucana: Justiça pede quebra de sigilo de indiciados no caso Alstom

A Justiça Federal decretou a quebra de sigilo bancário e fiscal de 11 investigados no caso Alstom, em um esquema de pagamento de propinas a servidores públicos e dirigentes de estatais na área do transporte público em São Paulo nos anos 1990. Segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo, a medida pede informações referentes ao período de 1997 a 2000. O pedido foi encaminhado à Receita Federal e ao Banco Central.
8 anos ago303

Por Portal Terra

A Justiça Federal decretou a quebra de sigilo bancário e fiscal de 11 investigados no caso Alstom, em um esquema de pagamento de propinas a servidores públicos e dirigentes de estatais na área do transporte público em São Paulo nos anos 1990. Segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo, a medida pede informações referentes ao período de 1997 a 2000. O pedido foi encaminhado à Receita Federal e ao Banco Central.

A ordem atinge o vereador Andrea Matarazzo (PSDB), ex-secretário de Energia no governo Mário Covas, Jorge Fagali Neto, ex-secretário de Transportes no governo Fleury, ex-diretores da EPTE (antiga Eletropaulo) e José Geraldo Villas Boas, acusado pela Polícia Federal de manter offshores para lavar dinheiro. Os ofícios foram enviados ao BC e para a Receita Federal no dia 27 de agosto, com autorização do juiz Marcelo Costenaro Cavali, da 6ª Vara Criminal Federal.

Para Cavali, documentos apontam uma “suposta existência de improbidade nos contratos entre empresas do Grupo Alstom e determinados órgãos do governo estadual”. O inquérito da Alstom já foi relatado em agosto de 2012 pela Polícia Federal, mas o juiz Rodrigo de Gradis devolveu os autos para novas investigações.

CPI_corrupção_Tucana_2

Endereço

Câmara dos Deputados
Gabinete 239
Fone: (61) 3215-5239

Escritório
Avenida Esperança, 720 – Vila Progresso
Guarulhos/SP
Telefones: (11) 2408-1274 | (11) 2408-5875

faça parte do nosso mandato

Receba nossos informativos por email e whatsApp